0

Absalã o: REBELDIA, PECADO QUE GERA MORTE


2 s amue l  15: 1 - 16
"Tão somente não sejais rebeldes..."Números 14: 9.
O comportamento humano É uma das coisas mais complexas para se entender. Pessoas que
tiveram uma boa educação formal às vezes não conseguem sucesso na vida e partem para a
criminalidade. Outras, que vieram de origem muito simples, apesar de tantas oposições

naturais, se sobrepõem às adversidades e constroem uma vida feliz. Viver num palácio ou
morar num casebre não justifica a má conduta de uma pessoa.
Essa questão de mau comportamento, que resulta em más atitudes, pode ser vista na vida de
Absalão. Ele era filho do rei Davi. Apesar de viver num verdadeiro ambiente de luxo, possuir
tudo que precisava, a Bíblia não esconde o seu mau comportamento que terminou com sua
morte trágica. Hoje vamos estudar a vida deste moço.
I - A PERSONALIDADE DO REBELDE
Nem sempre o significado do nome está relacionado à personalidade da pessoa. Por exemplo,
o nome de Absalão, que quer dizer "o pai da paz", nada tem a ver com a sua personalidade.
Suas atitudes revelam que ele era uma pessoa de difícil relacionamento. É fácil vermos isso
em seu comportamento através de duas características de seu caráter. Vejamos:
a)
Coração cheio de ódio, II Sm 13: 22. Tomando conhecimento de que Amnon havia
cometido um incesto, forçando Tamar, sua irmã, Absalão o odiou e, depois de dois
anos, o matou. Absalão deveria ter perdoado seu irmão. Mas, sua maldade foi tão
grande que a morte de Amnom foi premeditada. Absalão teve frieza para traçar todos
os planos e executá-los, v. 30. O coração do perverso é cruel, Pv 12: 10. Nenhum erro
justifica o ódio e rancor de uma pessoa contra alguém. "Aquele que diz está na luz e odeia a
seu irmão, até agora, está nas trevas", I Jo 2: 9;
b
)
Coração astucioso, 15: 3. Absalão era muito sagaz. Colocando-se à entrada do palácio
de Davi, com falsidade, enganava as pessoas que vinham falar ao rei. Seu objetivo era
desestabilizar o governo de Davi e chegar ao trono. Quantos que não usam da astúcia e
falsidade para conseguir uma promoção ou algo semelhante? SI 119: 118. Absalão tinha
um coração ambicioso, 15: 6. A ganância e a sede pelo poder marcaram a vida desse
moço. Chegou ao extremo de furtar a confiança paterna como fruto de um coração
dominado pela ambição.
II - POSSÍVEIS CAUSAS DA REBELDIA
Absalão era uma pessoa complicada e cheia de rancores. Vale ressaltar que, pelo menos, dois
fatores contribuíram para que esse moço se tornasse um indivíduo revoltado. Essas mesmas
razões explicam por que muitas pessoas são dominadas pelo espírito de rebeldia e vivem
insatisfeitas em suas casas e até mesmo na igreja.
a)
Um pai que não resolveu problemas entre os filhos, 13: 23. Teria o rei Davi
conversado seriamente com Amnon para deixá-lo ciente de seu pecado e puni-lo?
Talvez isso nunca acontecera. Quem sabe Absalão esperasse que o rei punisse o infrator,
ainda que fosse o seu próprio filho. Não vendo isso, resolveu fazer justiça com as
próprias mãos. Quantos pais que não têm coragem de dialogar com os filhos e de
aplicar a disciplina no momento certo. E mais tarde essa situação pode frustar filhos e
introduzir a revolta em seus corações.
Algumas lições bíblicas para ajudar os pais no relacionamento familiar:
a)
Não tratar com favoritismo a um dos filhos;
b)
Levar em consideração a individualidade dos filhos e respeitá-la;
c)
Não provocar a ira dos filhos, Ef 6: 4a; Cl 3: 21;
d)
Zelar pela educação cristã no lar, Ef 6: 4b.
b)
Um pai que não acompanha de perto seus filhos. Embora o problema já tivesse
acontecido havia dois anos, Davi não observava que o ódio era grande no coração de
Absalão, II Sm 13: 22. Ele se tornou um tipo difícil: calado e aborrecido em seu
relacionamento com Amnon.
O fato de Davi não corrigir Amnon parece dar a entender que o rei Davi se esquecera do
problema. Essa é uma tendência do ser humano quando não quer resolver um problema
que envolve sentimento, amizade, companheirismo, família, etc, e até mesmo porque a
pessoa errada é amiga. O silêncio de Davi causou grande revolta em Absalão. A falta de
correção de um erro pode gerar outros maiores ainda. Os pais têm a grande
responsabilidade de estar sempre avaliando o comportamento de seus filhos.
II- O PROBLEMA DA REBELDIA HOJE
Infelizmente, a rebeldia ainda predomina em nossos dias. Há nações, igrejas, lares e pessoas
rebeldes. Satanás é o responsável direto por este mal que tem destruído o mundo, causando
discórdias na família, igreja e sociedade.
Analisemos três princípios que estão sendo quebrados:
a)
Princípios familiares. Os lares estão se desestruturando. Em alguns há brigas e
separações que revoltam os filhos; noutros, falta comunhão, fidelidade e amor, gerando
um desinteresse pela vida em família. E há o caso dos filhos que não querem viver sob a
autoridade dos pais, Lc 15: 13; E também encontramos muitos pais que não querem
exercer sua autoridade sobre os filhos.
b)
Princípios morais. Vivemos uma época de inversão de valores, Is 5: 20. A decadência
ética e moral está marcando nosso século;
c)
Princípios religiosos. O diabo tem levado milhares de pessoas a se oporem à vida
religiosa, questionando a existência do Criador, SI 42: 3, 10; Elas têm o seu
entendimento cegado, II Co 4: 4.
E o que dizer da rebeldia que infelizmente existe nas próprias igrejas? De crentes
desobedientes e revoltados que podem estar sendo atingidos pelos dardos do diabo, Ef 6: 16.
O pecado gera a morte. Absalão, depois de matar o irmão, revoltou-se contra Davi, seu
pai. Promoveu um levante e Davi teve de fugir de Jerusalém. Nesse conflito, perseguido
pelo exército de Davi, Absalão teve morte trágica, II Sm 18: 9. A rebeldia jamais trouxe
qualquer vantagem. Por isso, seja um crente submisso a Deus e às autoridades
constituídas

0 comentários:

Postar um comentário